Júri do Festival Pan-Amazônico de Cinema – AMAZÔNIA DOC 6ª Edição

img
Longas

Susanna Lira

Susanna Lira é cineasta com pós graduação em Direito Internacional, Direitos Humanos e Biopolítica Criminal. Dirigiu cerca de 14 longas e dezenas de séries e curtas. Entre seus filmes mais recentes estão: TORRE DAS DONZELAS, MUSSUM, UM FILME DO CACILDIS, LEGÍTIMA DEFESA, INTOLERÂNCIA.DOC, CLARA ESTRELA, MEU CORPO É MAIS,  MATARAM NOSSOS FILHOS, NÃO SAIA HOJE, LEVANTE!, APÁTRIDAS,  DAMAS DO SAMBA, PORQUE TEMOS ESPERANÇA e POSITIVAS. Também dirigiu séries como: OUTROS TEMPOS para a HBO, ROTAS DO ÓDIO para a Universal Channel , NÓS, DOCUMENTARISTAS para o Canal Curta, NÓS, FASHIONISTAS para a fashion TV, TÁ LIGADO para o Canal Futura, MULHERES DE AÇO, EM BUSCA DO PAI, SUPERBONITA e MULHERES EM LUTA para o GNT. Nos últimos três anos foi homenageada com mostras retrospectivas de sua obra nos seguintes festivais: Festival Internacional do cinema independente de Mar Del Plata (Argentina), Festival Tenemos que Ver (Montevidéu-Uruguai) e FEMCINE ( Santiago, Chile).

img
Longas

Víctor Lopes

Victor Lopes é Diretor, Roteirista, e Professor de Cinema e TV. Dirigiu o curta-metragem "Bala Perdida" e os longas "Língua", "Eliezer Batista", "As Aventuras de Agamenon, O Repórter", "Serra Pelada, A lenda da Montanha de Ouro" e "Betinho, A Esperança Equilibrista", vencedores de 37 prêmios nacionais e internacionais com um milhão de espectadores. Na Televisão, dirigiu séries e programas para Canal Plus, History Channel, Arte-France, GNT, Multishow, Futura, e Rede Globo. Lopes atua também como professor e consultor na área de Desenvolvimento de Projetos e Pitching. Lecionou na FGV e PUC, e participa da formatação e venda de produções audiovisuais para Cinema, Televisão e Internet em diversos festivais e mercados.

img
Longas

Ismaelino Pinto

Jornalista e advogado, Ismaelino Pinto faz parte da Associação Brasileira de Críticos de Cinema e Associação de Críticos do Pará.

img
Longas

Flavia Guerra

Flavia Guerra é documentarista, curadora e jornalista. Formada em jornalismo pela ECA-USP, tem mestrado em Direção de Documentário e Cinema na Goldsmiths - University of London. Produziu e dirigiu Karl Max Way (premiado no Festival É Tudo Verdade 2010); foi coprodutora e assistente de direção de O Caminhão do Meu Pai (pré-finalista ao Oscar 2015); integrou a equipe de Marcha da Vida, da nomeada ao Oscar Jessica Sanders; roteirizou e narrou a série Brasil Visto do Céu. Foi pesquisadora e roteirista de Em Busca da Cerveja Perfeita (2019), de Heitor Dhalia. É codiretora de Poemaria (www.poemaria.com.br). Atualmente, desenvolve o documentário Notícias Populares - Muito Além da Verdade. É roteirista do longa Soprando Búzios, de João Gabriel. Foi repórter de Cultura de O Estado de S. Paulo por 15 anos, além de colaborar com diversos veículos como Carta Capital, Revista Trip, Revista Continente, Folha de S. Paulo, entre outros. É colunista de cinema da Rádio Band News FM e foi colunista de cinema no matutino Café com Jornal, na Band News TV e no canal Arte 1.

No último ano, cobriu os festivais de Cannes, Berlim, Veneza e Sundance para o Canal Brasil. Integrou júris e comissões de curadoria de diversos concursos, editais e festivais, como o Festival do Rio, Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, Festival de Gramado, Festival de Cinema Brasileiro de Miami, Festival de Cinema Latino de Londres, entre outros. Em 2019, integrou a comissão de seleção de longas do Festival de Brasília. É curadora do Feed Dog - Festival Internacional de Documentários de Moda. Ministra o curso Documentário para Cinema e TV no Centro Cultural Barco, em parceria com a produtora Deborah Osborn.

img
Longas

John Fletcher

John Fletcher:  Professor Adjunto dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Artes Visuais, Faculdade de Artes Visuais FAV/ UFPA), e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Patrimônio Cultural (PPGPatri/UFPA). Doutor em Antropologia pelo PPGA/UFPA e Mestre em Artes pelo PPGArtes/UFPA. Durante o Doutorado, realizou estudos e pesquisas na Universidad del Cauca, cidade de Popayán, bem como na cidade de Santiago de Cali, ambas na Colômbia (primeiro semestre de 2015). Possui pesquisa a qual envolve Arte Contemporânea na Amazônia, Filosofia da Arte, Antropologia Visual, Decolonialismo e Pós-Colonialismo. É membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA).

img
Curtas

Marina Kezen

Formada em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense e pós-graduada em Comunicação & Imagem pela PUC-Rio. Trabalha no Curta! desde 2013 colaborando em diversas áreas. Produziu a faixa semanal A Vida é Curta!, dedicada aos filmes em curta-metragem, e atualmente é responsável pela curadoria e programação de curtas na grade do canal. Também atua como coordenadora de promoções, além de integrar a equipe de curadoria, avaliando conteúdos para licenciamento e acompanhando projetos para investimento via FSA.

img
Curtas

Fernanda Kopanakis

Doutora em Planejamento Urbano e Regional pelo Instituto de Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPUR/UFRJ 2016). Bolsista da Capes no Centro Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (2013). Mestra em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG/2001). Graduação em Direito pela Universidade Federal de Rondônia (1992). Nos últimos dezoito anos trabalha como Gestora Cultural na área de Cinema e Literatura, atuando no Brasil, Peru, Bolívia, Cabo Verde e Portugal. Coordenadora do Festival de Cinema Ambiental e Itinerante – CINEAMAZONIA (2003 a 2020) e do AMAZÔNIA DAS PALAVRAS (2018/2020). Produtora Executiva da empresa ESPAÇO VÍDEO LTDA (ACAPULCO FILMES). Como Produtora: Livro de Fotografia "Viagem de Cores e Sonhos" (2011); Livro de Fotografias Amazônia das Palavras (2020); os filmes: Perdidos (longa em produção); documentário VOANDO SOBRE A AMAZÔNIA: RIO GUAPORÉ; IMAGENS DA MEMÓRIA (MUSEUS VIVOS); ANIMANDO A AMAZÔNIA (série); GUAPORÉ (série); CIRCO NO CINEMA; ARTHUR MAIA – O IMORRÍVEL; como Diretora e co-direção: DESCAMINHOS (série); documentário QUILOMBAGEM (2007); DIVINO – O GUERRILHEIRO DO ARAGUAIA (documentário); Itinerantes (série), Livro de Fotografias GUAPORÉ/ITÉNEZ. 2019 - Jurada de longas no FRICINE; 2015 - Jurada de Filmes Festival Pachamama – Cinema de Fronteira; 2012 – Jurada de longas no Festival Guarnicê; 2014 – Integrante da Comissão de Avaliação dos Projetos de Audiovisual no Estado do Tocantins.

img
Curtas

Rodrigo Antônio

Rodrigo Antonio é paraense, formado em História (UFPA) e produção audiovisual (EICTV). Produziu longas e curtas-metragens, de ficção e documentário, com carreira e premiações internacionais; webséries, videoclipes, vídeos institucionais e uma série para televisão. Tem experiência como curador de festivais e parecerista de laboratórios, editais e espaços de mercado como, Nordestelab (Salvador-Ba); Diáspora Conecta (Cachoeira – Ba), Cinefest Gato Preto (Lorena-SP), Marahulab (Belém-Pa). Foi professor no curso de Cinema e Audiovisual da UFPA, Belém/Pa (2018-2020), realiza seu mestrado no Programa de Pós-Graduação em Artes da mesma instituição. Desenvolve estudos e projetos sobre produção de impacto social para documentários e dedica- se, desde 2017, à consultoria e produção executiva de projetos junto à Leão do Norte Produções Audiovisuais. É idealizador e coordenador do Matapi-Mercado Audiovisual do Norte e conselheiro na Associação de Profissionais do Audiovisual Negro – Apan.

img
Curtas

Bruno Monte

Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia pela Universidade Federal do Pará (UFPA, 2015). É professor efetivo da UFPA (Universidade Federal do Pará), onde atua nos cursos de Cinema e Audiovisual, Tecnologia em Produção Multimídia e Artes Visuais. Lotado na Faculdade de Artes Visuais (FAV/ICA/UFPA). Está direcionado à pesquisas científicas voltadas para jogos, jogos digitais, jogos on-line e Jogos Online Massivo Multijogador. Atualmente está na Coordenação do Curso de Bacharelado em Cinema e Audiovisual da UFPA e coordena projetos de extensão na área de games, animação e produção audiovisual.

Curadores Festival AS AMAZONAS DO CINEMA 1ª Edição

img
Longas

Sabrina Fidalgo

Sabrina Fidalgo é uma multipremiada diretora e roteirista carioca. Foi apontada pela publicação americana BUSTLE em oitavo lugar como uma das cineastas mais promissoras ao redor do mundo numa lista com 36 diretoras internacionais. Estudou na Escola de TV e Cinema de Munique (Alemanha) e roteiro pela ABC Guionístas na Universidade de Córdoba (Espanha).Seus filmes já foram exibidos em mais de 300 festivais no mundo. O media-metragem "Rainha" (2016) ganhou mais de 20 prêmios e foi selecionado para a mostra Perspectives do Festival de Rotterdam. Seu último curta "Alfazema" (2019) ganhou o prêmio do júri popular no Festival Curta Cinema e foi duplamente premiado no Festival de Brasília. É colunista do HuffPost Brasil e colaboradora esporádica da coluna "Quadro Negro" da Folha de São Paulo.

img
Longas

Célia Maracajá

Celia Maracajá é atriz e cineasta.. Coordenadora da Oficina de Audiovisual Indígena, em Belém, professora da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro. Diretora de arte, preparadora de elenco e atriz da minissérie DIÁRIOS DA FLORESTA .Diretora de arte e preparadora de elenco da minissérie PALMARES CORAÇÃO BRASILEIRO ALMA AFRICANA. Diretora de arte e preparadora de elenco do telefilme A DESCOBERTA DA AMAZONIA PELOS TURCOS ENCANTADOS . Dirigiu documentários como APRENDENDO A VOAR E A ARTE DO SABER em conjunto com realizadores indígenas. Trabalhou como atriz no longametragem FEIO, EU ?, de Helena Ignez e em filmes clássicos do cinema brasileiro como O HOMEM QUE VIROU SUCO, de João Batista de Andrade e LADRÕES DE CINEMA de Fernando Coni Campos; Realizou com Luiz Arnaldo, AIKEWARA, A RESSURREIÇ O DE UM POVO e o VENTO DAS PALAVRAS.Vem ministrando Oficinas de Interpretação Teatral para a juventude do MST. Faz parte do elenco do projeto Antígona, dirigida por Milo Rau e desenvolvido em conjunto com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra.

img
Longas

Júlia Katherine

Atriz, roteirista e cineasta, ganhadora do do Prêmio Helena Ignez, dedicado ao trabalho de mulheres em nosso cinema, da 21a Mostra de cinema de Tiradentes. Dirige, escreve e atua em Tea For Two (2018), curta exibido em vários festivais como o Mix Brasil; escreve e atua em Lembro Mais dos Corvos (Dir. Gustavo Vinagre - 2018); atua em Filme Catástrofre (2017) e Os Cuidados que se tem com o cuidado que os outros devem ter consigo mesmo (Dir. Gustavo Vinagre - 2016), sendo este último o que lhe rendeu prêmio de Melhor atriz coadjuvante no Festival Guarnicê de Cinema. Ministra cursos e oficinas, como de Roteiro Colaborativo (Sesc Consolação - 2019 e Mostra Cinema Conquista, na Baia - 2019) e Ofício: atriz com Gilda Nomacce (Sesc Avenida Paulista - 2019).

img
Curtas

Anna Karina de Carvalho

ANNA KARINA DE CARVALHO é brasiliense mas iniciou sua trajetória no audiovisual na Europa. Graduada pela FAAP em Comunicação Social com especialização em cinema e marketing, além da graduação e pós-graduação em jornalismo público e cultural, realizou diversos festivais internacionais de cinema como curadora e produtora executiva.
Uma das suas principais funções na Suécia, foi de gerente geral e curadora do Festival Internacional de Cinema de Estocolmo. Foi uma das pioneiras em mostras de cinema brasileiro na Europa, desde 1998 com o Brazilian Festival nas cidades de Estocolmo (Suécia), Skopje (Macedônia) e Amsterdam (Holanda).
Anna Karina é concursada da EBC, onde recebeu prêmios por documentários, como oVladimir Herzog em 2016, e atualmente é comentarista de cinema no programa diário FIQUE LIGADO na TV Brasil).

img
Curtas

Kênia Freitas

Professora, crítica e curadora de cinema, com pesquisa sobre Afrofuturismo e o Cinema Negro. Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Realizou a curadoria das mostras "Afrofuturismo: cinema e música em uma diáspora intergaláctica", "A Magia da Mulher Negra" e "Diretoras Negras no Cinema brasileiro". Escreve críticas para o site Multiplot! Integra o Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

img
Curtas

Larissa Ribeiro

Larissa Ribeiro é transmídia storyteller, roteirista e diretora. É especialista em TV e Novos Meios, pela Escola Internacional de Cine e TV de Cuba, (EICTV). Fundadora da CasaBarco Filmes. Produziu, escreveu e dirigiu programas diversos na TV Cultura do Pará. Diretora e roteirista do curta documentário "Outubro, Segundo Domingo" (2016), primeiro projeto documental colaborativo sobre o Círio de Nazaré. Foi produtora executiva e diretora de segunda unidade da série ficção "Squat na Amazônia" (2017) e produtora executiva da série doc "Aurá, eu sou de lá" (2017), ambas para a TV Brasil via PRODAV TV's Públicas. Integra o Núcleo Criativo de projetos da produtora amazônica Visionária Filmes. Larissa também foi uma das cinco diretoras brasileiras contempladas com o fundo Avon de Mulheres no Audiovisual (2018), para financiamento de seu primeiro longa metragem. Entre seus mais recentes trabalhos está o curta metragem em realidade virtual "A Promessa de Iracema" (2020).

Curadores Festival CURTA ESCOLAS 1ª Edição

img

Lilia Melo

Lília Melo, Professora fundadora do Cine Club TF. Embaixadora da Varkey Foundation 2020. Embaixadora da Teach The Future Brasil/ 2020. Finalista da Global Teacher Prize, Nobel da educação 2020. Embaixadora do Prêmio Professor Transformador 2020/ Bett Educar; Base2Edu/2020. Embaixadora da Teach The Future Brasil 2020. Vencedora do Prêmio Professores do Brasil 2018.

img

Joyce Cursino

Joyce Cursino é uma empreendedora social que utiliza a comunicação e a arte como instrumentos de emancipação negra e periférica na Amazônia, por meio da Negritar Filmes e Produções. Há 08 anos trabalha com comunicação social e a há 5 como atriz de cinema e realizadora audiovisual independente. É idealizora e coordena o @telas_emmovimento - Festival de Cinema das Periferias da Amazônia.

img

Angela Gomes

Professora do curso de graduação em Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Pará. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia, PPGCom/UFPA. Roteirista, documentarista, produtora, jornalista, atuando há mais de duas décadas no setor audiovisual com elaboração de projetos, consultoria, curadoria de mostras e festivais, direção, roteiro e produção de documentários, e roteiro e produção de projetos de ficção. Estuda e pesquisa sobre produção e políticas púbicas do audiovisual, roteiro audiovisual, documentário, cinema e educação, e cinema indígena na Amazônia.

img

Wellignta Macedo

Wellingta Macêdo é Jornalista, Atriz e Educadora Social. Apresenta o programa Cinema Livre na Web Rádio Censura Livre. É colunista do Jornal Balaiada, integrante do CAS (Coletivo de Artistas Socialistas) e membro do Conselho Editorial do blog do CAS.

img

Izabella Chaves

Jornalista com especialização em Produção Audiovisual (Estácio / Iesam) e Mestrado em Artes (PPGARTES/UFPa). Atuou na TV Cultura do Pará entre 2011 e 2018, realizando documentários, videoartes e programas de divulgação artística e cultural. Foi apresentador e editor da revista eletrônica Circuito, que entre 2015 e 2018 mapeou a produção artística paraense. Hoje atua em projetos que conciliam educação, audiovisual e cidadania como "Cenas de Paz" (Governo do Pará) e "Circular Campina Cidade Velha"

Amazônia DOC




Amazônia DOC
Amazônia DOC